Colunistas

Celulite

20 de dezembro de 2013

foto1Chamada pela Medicina Estética de PEFE (Paniculopatia Edemato-fibro-esclerótica), a CELULITE é uma doença crônica, sem cura sob o ponto de vista anatômico. Felizmente já existem recursos médicos modernos que melhoram o aspecto da celulite em até 90 por cento.

Ela é caracteristicamente um mal que acomete o sexo feminino, porém pode ocorrer no homem. Seu aspecto mais temido é aquele chamado “Casca de Laranja”, que corresponde à fase IV para nós estetiatras. Nesta fase apenas os procedimentos cirúrgicos dão bons resultados.

Fora do tratamento cirúrgico, a celulite fase IV pode ser tratada também através da CARBOXITERAPIA, com resultados satisfatórios. Quando essa técnica é associada à cirurgia os resultados são sempre bons. A carboxiterapia é hoje, de longe, o melhor tratamento para a fase I, II e III da celulite. É bastante simples nas mãos de médicos treinados e familiarizados com a técnica.

Trata-se de uma microinjeção, que utiliza uma agulha finíssima, para aplicar insulina, através da qual se injeta gás carbônico medicinal no tecido gorduroso, onde se encontra a celulite. É um tratamento basicamente sem contra-indicações e sem complicações nas mãos EXCLUSIVAS do médico. A carboxiterapia ainda tem excelente aplicação para flacidez da pele e inúmeras outras indicações.

dicas

Cuidades com a pele ressecada e/ou descamativa

  • Não tome banhos muito quentes, eles retiram a oleosidade natural da pele.
  • Evite se ensaboar demais e não use bucha, isso retira a hidratação natural da pele. Prefira sabonetes suaves, “hidratantes”.
  • Se tomar dois banhos por dia, ensaboe o corpo todo em apenas um deles. No outro, só ensaboe as áreas de dobra de pele (axilas, regiões inguinais e nádegas).
  • Logo após o banho, com a pele ainda úmida, use um hidratante nas áreas ressecadas. Procure um dermatologista para saber qual o hidratante mais indicado para sua pele.
  • Beba bastante água e coma frutas, legumes e verduras.

 

Cuidades com a pelo oleosa

  • Evite usar hidratantes nas áreas de pele oleosa, eles raramente são necessários. Mesmo se logo após o banho, a pele parece ressecada, em pouco tempo a oleosidade natural vai retornar.
  • Evite lavar a face com água quente, pois isso estimula a produção de mais oleosidade.
  • Evite alimentos gordurosos.
  • Beba bastante água e coma frutas, legumes e verduras.
  • Só use filtros solares ou cosméticos com o rótulo oil free (sem óleo).
  • Se, além de oleosa, a pele descama ou fica avermelhada ou com coceira, procure um dermatologista, você pode estar com dermatite seborréica.

 

Estrias como evitá-las?

  • O surgimento das estrias depende de uma tendência pessoal. Elas surgem em algumas pessoas mesmo com pouca distensão da pele, sendo que outras não desenvolvem estrias nem na gravidez, quando a distensão da pele do abdômen é muito grande.
  • Para tentar evitá-las, recomenda-se a hidratação intensa da pele com cremes e loções hidratantes apropriados, principalmente em pessoas com histórico familiar de estrias. Deve-se beber pelo menos 8 copos grandes de água por dia (cerca de 2 litros) e evitar engordar demais e rapidamente, eliminando doces e gorduras da dieta e praticando exercícios físicos regularmente.

 

 

 

[bannergarden id="1"]
[bannergarden id="2"]
[bannergarden id="3"]
Edição Digital

Autoconhecimento

Direção Executiva
Lucinha Longo - 73 9979.5050

 

Direção Administrativa
Antônio Silva 73 9983.8175

Rua Frei Benjamim, 151 - Recanto do Lago - CEP: 45996-016 - Teixeira de Freitas - Bahia - Email: revistaorigem@yahoo.com.br - Tel.: 73 3291.9805